Caminhões

Hoje, com a tecnologia, principalmente a telemetria embarcada em veículos, preparar motoristas e acompanhar o trajeto tornou-se muito mais fácil. Entretanto, seguir dicas e estar sempre atento ao trânsito é fundamental para evitar acidentes e diminuir índices tão altos de mortes nas estradas.

Com base em treinamentos dados a motoristas de caminhões e ônibus, além da experiência com gestão de frotas em mais de 120 países, a MiX Telematics listou dicas importantes para quem quer uma viagem segura. Confira as orientações de Alexandre Fagundes, gerente de Marketing e Produtos da empresa:

Tombamentos

Já ouviu falar na Força G? É a unidade de medida que determina a aceleração lateral de um veículo em uma curva. Quando a gravidade atua e se desloca, ocorre um tombamento, principalmente de caminhão, em função de seu tamanho. Para se prevenir, o motorista não pode entrar com velocidade em excesso nas curvas e manter 10km/h abaixo do indicado na sinalização, ou seja, se a rodovia tiver limite de 80 km/h, é necessário rodar em torno de 70 km/h.

Veículos grandes

Já cruzou com caminhões transportando cana de açúcar? São os famosos treminhões, muito comuns durante a safra, além de tratores e colheitadeiras. Para quem transporta o produto, a dica é não exceder as partes laterais e superiores do treminhão, além de não exceder o limite de velocidade. Para os demais motoristas, acendam sempre o farol para serem vistos com facilidade, não ultrapassem sem segurança e mantenham distância segura desses veículos.

Caminhões betoneiras

Como elas transportam concreto, que é um produto perecível e com muito peso, o motorista precisa tomar muito cuidado nas curvas, pois o centro da gravidade da carga é alto e ela está em movimento, ou seja, jogando peso de um lado para outro. Portanto, para o motorista da betoneira, é necessário sempre respeitar os limites de velocidade e seguir as orientações do equipamento, como 14 giros por minuto para giros do tambor, entre outras regras.

Ponto cego

Muitos acidentes ocorrem por conta do ponto cego, ou seja, áreas em que o motorista fica sem visibilidade do que acontece ao lado de todos os veículos. Porém, ele pode ser reduzido se o motorista se sentar corretamente no banco, com os pés alcançando os pedais e com joelhos semiflexionados. Nessa posição, ajuste o retrovisor interno para visualizar a maior parte do vidro traseiro; depois, alinhe os espelhos externos para eles mostrarem mais a via e menos o veículo. Mesmo assim, fique atento a motos e bicicletas, que somem com facilidade dos retrovisores. No caso de caminhões, os mais modernos já contam com retrovisores panorâmicos, que deixam as laterais mais visíveis. Mesmo assim, é bom ficar sempre atento. Inclusive, hoje, já existem câmeras e demais sensores, que ajudam muito motoristas a terem mais segurança.

Capotamento

Cerca de 55% das mortes de caminhoneiros ocorrem por capotamentos. Como caminhões são mais altos e estreitos, se trafegarem em alta velocidade e com carga pesada, o risco de capotar aumenta muito. Por isso, o motorista deve dirigir com prudência, sempre mantendo distância do veículo da frente. Algumas cargas também aumentam o risco, como tanques de carga seca, líquidos e a granel, refrigeradas, bem como de gado ou outros animais vivos.

"Além de todos os cuidados, é fundamental que os motoristas respeitem as horas de descanso, não ingiram bebidas alcoólicas ou drogas e façam sempre check up. Muitas vezes, é necessário o uso de óculos para dirigir ou outras recomendações médicas, que farão diferença. O importante, no fim das contas, é manter sempre os olhos abertos e dirigir pensando não só em si, mas em todos ao redor", diz Fagundes.